top of page
  • Foto do escritorclaudio cas

Verve literária

Uma verve literária, acabo de descobrir o nome deste sentimento, chama-lo-ei assim.


Filosoficamente, chamá-la de entusiasmo, divino é, o divino em nós, buscá-lo para vivê-lo.


Ser uma inspiração resulta das Musas que tocam o humano que somos 


Dizer que animam a criação e o desempenho do artista, do orador, do poeta e reconhecer o espiritual que anima o ser que somos nós.

Alguns chamam de graça, oriunda das Graças gregas que arquetipicamente trazem-nos as suas energias.


Há ainda quem diga que é a vivacidade que caracterizam uma o ser a qual tempos potência para.


Assim, hoje compreendo a verve que este ser, por CAS conhecido, que em si, sente e vive. 


By CAS


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um dia sem as folhas lá 

Um dia sem as folhas lá Um dia as folhas estão lá Uma árvore era Uma árvore é As estações vem As estações vão Ela, existindo está Ela está vivendo É o que é É o que tem que ser É o que nasceu para tor

Você é você 

Você é você A muito boa você A você que nascestes para ser Àquela você destinada a tornar-se-á A você com todas as suas potencialidades Está é a você Opte ser a você que tu desejas ser dentre as infin

Você não entende

Você não entende Você crê, que eu exagerado seja Você, do meu julgamento dúvida Você, acha que eu sonho com o que nunca houve ou haverá Estás corretíssima Em não entender Eu, somente entendo Por me pe

Comments


bottom of page